Certificado digital ou impresso? Qual opção é melhor e mais vantajosa?

Receber um certificado é uma verdadeira vitória. Independente do curso, da carga horária e do método de estudo, o comprovante final mostra todo seu esforço e coroa a dedicação para aprender e dominar determinado assunto. Não é à toa que, ao realizar cursos profissionalizantes e similares, muita gente já se atenta logo a esse documento, como ele será emitido e recebido.

De fato, esses pontos são essenciais, pois certificação é coisa séria e você poderá usá-la para muitos objetivos, em diversos lugares. Nesse contexto, há sempre uma dúvida comum que leva a muitos equívocos: um certificado online tem o mesmo peso de um certificado impresso? Ambos são a mesma coisa ou um tipo é mais aceito que o outro?

Será que, ao fazer cursos online, você pode usar o certificado para os mais variados fins, ou é preciso imprimir todos para apresentar, seja em uma prova de títulos, na entrevista de emprego, como atividades complementares na faculdade, entre outros casos? Bom, este artigo visa tirar todas essas dúvidas e te informar quanto à certificação. Entenda o seu valor e como apresentar o documento.

Certificado impresso ou online? Aprenda a escolher

A importância de um certificado

Disciplina, foco, dedicação, tempo… esses são apenas alguns valores que você precisa reunir sempre que decide realizar algo trabalhoso que, por mais que seja árduo, leva a vantagens e recompensas. Começar a estudar por meio de um curso, seja de curta ou longa duração, e da modalidade de cursos a distância, sempre exige muito empenho para um ótimo aproveitamento do tema e sua metodologia.

Não importa o objetivo: seja para capacitar, atualizar ou aperfeiçoar, qualquer demanda te obriga a se dedicar para assimilar ao máximo o conteúdo e garantir o domínio do assunto em questão. Se você é um educador e decide estudar e saber mais sobre reforço escolar, por exemplo, é primordial que ao final do curso esteja apto a colocar em prática os melhores métodos ensinados.

Nesse caso, porém, sempre que se fecha um ciclo, é importante contar com algo que remeta a todo esse planejamento. No caso da graduação, por exemplo, todo mundo sempre espera o famoso diploma, recebido logo após a colação de grau. Recebê-lo e assiná-lo é, como já dissemos, uma vitória pessoal, realmente um momento para comemorar.

E esse sentimento percorre cada conquista. Ao finalizar alguns cursos online, por exemplo, é animador saber que o certificado virá e você poderá usá-lo conforme suas metas. Pode ser de 5, 20, 100 ou 300 horas: o significado e a sensação de dever cumprido serão os mesmos. É nessa hora que entendemos a importância da certificação e como eles precisam ser valorizados, sobretudo quanto ao armazenamento. Geralmente, muita gente tem o máximo cuidado com um comprovante impresso, mantendo em um envelope, em uma gaveta, livre de poeira e qualquer problema. Em outros casos, o orgulho é tanto que alguns preferem emoldurar e deixar exposto em uma parede.

É claro que não tem preço contar com esse documento em mãos e utilizar conforme suas metas. O problema é que, com o tempo, você pode ter vários certificados, pouco espaço para guardar, muitos deles amassados e sujos, entre diversos problemas comuns ao papel. Fora que, para enviá-lo como comprovação, terá que digitalizar ou carregar ”para cima e para baixo”, o que contribui mais ainda para a deterioração. É aí que chegamos à questão principal de nosso artigo: será que ainda vale a pena ter um certificado impresso ou é preciso migrar de vez para o certificado digital?

Certificado digital: por que é uma boa proposta?

As facilidades presentes nos tempos modernos, em que a internet é um meio fundamental para otimizar, flexibilizar e garantir que diversas tarefas sejam realizadas de modo mais simples e ágil, cria o costume geral de que tudo que tiver como ser resolvido pela web é melhor.

De fato, a rede permite ações mais fáceis, favorecendo sua execução para não perder tempo mesmo. Se você pode fazer cursos a distância com a mesma qualidade do presencial, pra que sair de casa? Se é possível mandar um e-mail com o currículo para uma empresa, qual o sentido de se deslocar até lá? Se há a possibilidade de ler um periódico online, por que você precisa comprá-lo? Essas são apenas algumas sentenças que mostram todo esse poder e levam o digital ao topo.

Então, por que não pensar nisso quando falamos de certificação? Em vez de uma versão impressa, que tal a digital, que pode ser armazenada e acessada de forma simples, a hora que você quiser e com a máxima eficiência? Pois é, esse é apenas o primeiro ponto quando se trata dessa versão. Felizmente, ainda há muitas vantagens.

É importante ressaltar que, com o crescimento latente dos cursos EAD – 2.588,5% no período entre 2003 e 2014 contra apenas 66,9% dos presenciais, conforme um de nossos últimos estudos -, ficou mais fácil se qualificar e refletir sobre a importância do certificado digital em comparação com o físico. Em tempos que se pensa bastante em sustentabilidade, métodos simples de armazenamento e envio e valorização do tempo, essa versão torna-se fundamental.

Logo, sua proposta encanta e os benefícios são cada vez mais interessantes e atrativos. Pode ter certeza: o fato de ser digital não muda nada e não desvaloriza o certificado, muito pelo contrário. Você pode continuar usando da mesma forma, com o plus de não precisar contar com vários papéis, ser ecologicamente correto e organizar tudo de modo simples e competente. A seguir, vamos detalhar essas vantagens para que você entenda melhor para ficar ainda mais inspirado.

certificado digital ou impresso

Vantagens do certificado digital

Ter um certificado digital é ótimo, ainda mais se provém de cursos online. Se você já está estudando e fazendo cursos profissionalizantes em um ambiente virtual de aprendizagem, com todos os recursos essenciais para aprender remotamente e com o máximo conforto, por que não ter um documento que siga exatamente essa linha? O que não faltam são benefícios:

Facilidade de acesso

Imagine ter o acesso simples e eficiente a um certificado onde você estiver, por qualquer dispositivo? Pense se você precisa levá-lo para algum local que solicitou como comprovante de documentação e, na hora, lembra que esqueceu. Uma situação péssima, não é? Nesse caso, se você tiver uma versão digital, fica fácil acessá-la pelo smartphone mesmo, seja pelo e-mail ou pelo próprio site da instituição.

Assim, você não passa apuros, não corre o risco de perdê-lo e fica tranquilo já que tem uma cópia autêntica e segura a sua disposição. Felizmente, como já mencionamos aqui, a internet garante algumas funções que ”resolvem a vida” literalmente.

Você pode armazenar de diversas formas

Pegando gancho no tópico anterior, para o acesso simples do certificado, você pode armazená-lo em diversos dispositivos, do modo que achar conveniente. Seja por meio de opções físicas (pen drive, HD externo, em um computador ou cartão de memória) ou de modo remoto (um servidor em nuvem, em uma pasta de e-mail, em um site de armazenamento).

São muitas alternativas interessantes que garantem a segurança e permitem que você organize ao máximo, seja por curso, área, data, carga horária, entre outros fatores que achar mais interessante e cômodo.

É mais seguro em relação ao impresso

Segurança é tudo hoje em dia, sobretudo em termos de credibilidade e confiança. Nesse contexto, podemos considerar o certificado digital mais eficiente que o impresso, sabia? Geralmente, para essa opção precisa ter obrigatoriamente uma chave de segurança que permite seu acesso e garante a autenticidade. Toda instituição que oferece essa alternativa precisa trabalhar de acordo com essa recomendação, para que o aluno possa ter segurança em sua manipulação. Além disso, no meio online, o documento fica armazenado de modo otimizado e nunca se perderá.

Já no caso da versão impressa, infelizmente, ela está mais propensa à falsificação, sobretudo quando não consta todos os dados obrigatórios em um certificado. Algumas pessoas usam informações errôneas e o nome de instituições de forma indevida, como se o certificado fosse realmente verdadeiro. É um golpe que pode atrair indivíduos desinteressados e que buscam alternativas rápidas, mas pense que essa prática até configura crime.

Outra situação que acontece bastante é perder um certificado impresso. Quem não se preocupa muito com a organização ou já é esquecido mesmo, pode deixar o comprovante em qualquer lugar e, quando for precisar dele, não saber onde colocou. Admita: você já passou por isso em algum momento com algum objeto. Fora que, o mau armazenamento pode fazer com que você perca, suje, amasse e até acabe jogando fora sem querer.

Ah, mas daí é só pedir uma cópia. Sim, pode até ser, mas esse processo não costuma ser tão simples, ao contrário, pode ser totalmente burocrático. A instituição pode demorar em receber a solicitação e realizar o envio, além dos gastos envolvidos nesse processo. Para quem não quer perder tempo ou tem urgência e utilizar o certificado – como em uma prova de títulos, por exemplo -, essa condição é péssima e pode até levar seus planos por água abaixo.

É versátil, moderno e ecologicamente correto

Você já deve ter percebido o quanto um certificado digital é versátil, assim como grande parte das ferramentas que provêm da internet e seus recursos. A modernidade dos tempos atuais pede sempre opções mais dinâmicas e ágeis, por isso é uma alternativa eficaz, além de ecologicamente correta.

Bom, quando se trata da impressão desenfreada de papel, logo vem à cabeça aspectos ligados ao consumo e o desrespeito à natureza. Não é uma atitude consciente gastar esse material sem limite, a recomendação de um bom cidadão é economizar e reaproveitar para que seja mais sustentável e não alimente esse ciclo onde tudo acaba rápido demais.

Logo, se você tem um certificado online, seja de um curso presencial ou cursos EAD, não estará contribuindo para esse problema. Sabia que a indústria de papel e celulose é uma das que mais gasta recursos naturais, como água e madeira? Pois é. Em tempos onde sustentabilidade é fundamental, pequenos gestos podem fazer toda a diferença. Imagine se, além de você, seu vizinho, seus amigos e todas as pessoas do seu círculo social abraçam essa ideia e vão inspirando outras? Com o tempo, podemos tornar toda a comunidade mais consciente.

Há tempos o papel deixou de ser parâmetro, sobretudo para certificados. Muitas empresas e corporações preferem receber tudo digitalizado, como os currículos e portfólios, por exemplo. Não há mais espaço físico para armazenar e organizar tanta coisa, então, por que não deixar tudo em um dispositivo único, como um HD, em vez de reunir pilhas de papéis?

Não faz mais sentido também imprimir um certificado, emoldura-lo e pendurá-lo na parede. Essa mania comum em estabelecimentos e escritórios está fora de moda e ultrapassada. Ninguém se atenta mais a esses detalhes, fora que tantos comprovantes juntos deixam a decoração de mau gosto. Por isso, é sempre bom se atualizar e contar com o que há de melhor em todos os aspectos, inclusive na certificação.

O que é preciso constar em um certificado?

Agora que você já sabe o poder de um certificado digital e suas vantagens em relação à versão impressa, ao fazer cursos profissionalizantes ou de qualquer outro tipo, atente-se aos detalhes. Conheça a instituição e questione sobre o formato do documento, se há a possibilidade de recebê-lo online. Considere sempre essa opção e, claro, em portais que sejam parceiros da ABED.

Sendo assim, estudando por meio de cursos a distância, verifique sempre as informações principais de um certificado:

  1. Nome completo do aluno;
  2. Documento de identificação – geralmente o CPF;
  3. Data de início e conclusão do curso;
  4. Nota da avaliação final obtida pelo aluno;
  5. Carga horária;
  6. Modalidade do curso – atualização, capacitação ou aperfeiçoamento;
  7. Dados da instituição responsável – CNPJ e assinatura do diretor ou procurador;
  8. Metologia completa do curso disposta no verso do certificado;
  9. Chave de segurança para acesso e/ou QR Code, para autenticidade e acesso facilitado.

Assim, com o documento completo e simples de ser acessado, você pode utilizar de modo flexível e apresentar de acordo com seus objetivos: como prova de títulos para um concurso público ou prova de designação; para empresas que pedem como comprovante de cursos online e de atualização/aperfeiçoamento; como documento que mostra a metodologia e carga horária de cursos EAD realizados para aprender um idioma, dominar um software, entre outras aplicações; para apresentar à faculdade como horas de atividades complementares, e assim por diante.

Após o fim do curso, o certificado é seu. Valorize o documento assim como seu aprendizado, fazendo sempre boas escolhas. Se você gostou de saber mais sobre esse assunto, aproveite para compartilhar o conteúdo com os amigos. Caso tenha alguma dúvida, não deixe de comentar. Até mais.

Facebook Comments