Você sabe as principais diferenças entre EAD e semipresencial?

Se você está em busca de um curso superior que ofereça mais liberdade nos estudos, provavelmente já se perguntou qual a diferença entre EAD e semipresencial. As duas opções são muito procuradas por quem precisa conciliar trabalho e estudo, pois permitem um calendário de aulas mais flexível.

Tanto as graduações EAD quanto as graduações semipresenciais são reconhecidas pelo Ministério da Educação (MEC) e trabalham com um projeto pedagógico consistente e muito bem-estruturado, o que garante uma formação de qualidade e um diploma valorizado no mercado.

No entanto, existem algumas diferenças básicas entre as duas, como o formato do curso e o cronograma de atividades. Neste post, explicaremos tudo para você. Continue a leitura e descubra qual das duas tem mais a ver com seu perfil!

Como é a modalidade EAD?

Trata-se de uma modalidade de ensino que não demanda que alunos e professores se reúnam em um mesmo local físico de aprendizagem. As aulas são ministradas pela internet com o auxílio de ferramentas tecnológicas e, normalmente, por meio de uma plataforma virtual própria de cada instituição.

Essa metodologia de ensino é devidamente reconhecida pelo Ministério da Educação, estando regulamentada pelo Decreto nº 9.057/2017. É dever das universidades que trabalham com graduação a distância garantir a mesma qualidade de ensino dos cursos presenciais, sobretudo em relação à capacitação do corpo docente.

Como o curso EAD será oferecido no meio virtual, o aluno precisa estar muito atento também à didática da instituição quando for fazer a matrícula. A universidade deve dispor de tecnologias de ponta para que os conteúdos programáticos cheguem aos estudantes com a melhor qualidade possível.

Embora as disciplinas sejam ministradas online, o MEC exige que as universidades tenham um polo EAD à disposição dos alunos. O objetivo é tornar mais próximo o contato com a instituição, além de complementar as atividades acadêmicas. Além disso, é no polo que os alunos resolvem questões administrativas com as secretarias dos cursos.

As aulas são transmitidas por videoconferência — ao vivo ou por meio de gravações. Os horários costumam ser fixos, normalmente nas noites da semana e aos sábados. O aluno pode assistir às aulas de casa ou no polo presencial, que oferece toda a infraestrutura física necessária, além de materiais de apoio.

Como é a graduação semipresencial?

Essa metodologia de ensino é reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC) desde 2004. Trata-se de uma alternativa de curso superior ideal para quem deseja estudar com a flexibilidade do EAD, mas sem abrir mão da troca de experiências com os colegas e os professores no ambiente físico.

As características desse tipo de graduação são bastante parecidas com a EAD, contando também com plataformas virtuais para acesso aos conteúdos. Contudo, a frequência de encontros presenciais é ampla, geralmente de uma a duas vezes por semana na própria instituição de ensino.

Todas as disciplinas de um curso semipresencial seguem o mesmo formato, mesclando encontros presenciais regulares e atividades online na plataforma, como fóruns de discussão e espaço para tirar dúvidas. O calendário com as datas de cada encontro é fixo e divulgado previamente a cada semestre.

Assim, o aluno consegue se programar com antecedência para cumprir a frequência exigida pela graduação. As provas finais de cada disciplina, por exemplo, deverão ser realizadas presencialmente. A dinâmica é a mesma de uma sala de aula convencional. As aulas também podem ocorrer por videoconferência nos polos de apoio da instituição.

Quais são as principais diferenças entre EAD e semipresencial?

Por determinação do MEC, os cursos EAD precisam ter pelo menos 20% da carga horária diluída em atividades presenciais. Geralmente, essa carga é cumprida com a realização de provas e as aulas práticas de laboratório. Os encontros ocorrem nos polos EAD em datas específicas.

Já na graduação semipresencial, que mescla aulas presenciais e a distância, os conteúdos online não poderão ultrapassar 20% do cronograma do curso. As provas finais, como dissemos, devem ser obrigatoriamente presenciais. A principal diferença entre EAD e semipresencial, portanto, é a carga horária dedicada às atividades no polo físico.

A forma de interação também é diferente porque, durante as aulas presenciais, os alunos podem interagir com os professores como em uma sala de aula convencional. Já na modalidade EAD, é necessário aguardar o momento em que a plataforma se abre para as perguntas e debates.

Isso também acontece nas situações em que há aulas por videoconferência na graduação semipresencial. Nesse caso, os estudantes se reúnem com tutores no polo físico para acompanharem as aulas e tirarem as dúvidas nos momentos programados. Nos cursos EAD, são esses tutores que fazem a mediação entre aluno e professor no ambiente virtual.

EAD ou semipresencial: como escolher a opção mais adequada para você?

Como dissemos no início do post, as duas opções são bastante recomendadas para quem leva uma jornada dupla de trabalho e estudo, pois permitem a flexibilidade necessária para equilibrar todos os compromissos da rotina. No entanto, um curso semipresencial requer um planejamento mais criterioso por parte do aluno, já que será cobrada a frequência nos encontros presenciais.

Em qualquer um dos casos, tenha cuidado para que a liberdade nos estudos não comprometa sua dedicação ao curso. É preciso ser muito disciplinado para acompanhar os conteúdos e fazer todas as atividades acadêmicas nessa dinâmica, pois o professor não fica “no pé” do aluno. Tanto é que responsabilidade e maturidade são características essenciais no perfil de quem faz uma graduação EAD ou semipresencial.

Inclusive, isso é bastante positivo do ponto de vista do mundo do trabalho. Afinal, os recrutadores sabem que os candidatos que se formaram em cursos EAD ou semipresenciais têm algumas habilidades cruciais para o mercado, como um nível extra de empenho e comprometimento para se dedicar aos compromissos acadêmicos e corporativos de forma simultânea.

Portanto, se você está pensando em investir nesses formatos, saiba que vale a pena o custo-benefício. Conhecendo a diferença entre EAD e semipresencial, fica ainda mais fácil escolher qual caminho seguir e explorar ao máximo as potencialidades do curso. Nós podemos ajudar você nesta missão!

Entre em contato conosco e invista no seu futuro profissional!

Facebook Comments