Quais áreas mercado de trabalho que estão contratando em que você pode usar o diploma EaD

Dados são com base em um levantamento do Caged

Durante a pandemia de Covid-19, diversos postos de trabalho foram fechados e até profissionais com diploma de ensino superior, normalmente, mais requisitados, acabaram tendo problemas.

Entretanto, em algumas áreas, as contratações continuam e novas vagas foram abertas (com o número de admissões superando o de demissões). Mas quais são elas?

Em parceria com o Quero Bolsa, listamos aqui as principais áreas que ainda estão positivas para a criação de postos de trabalho, assim você consegue ter um panorama de qual setor ainda está aquecido na busca por vagas de emprego. São áreas, inclusive que você pode usar seu diploma EaD ou semipresencial (híbrido). Vamos lá?

Como foi feita a seleção?

Para escolher as áreas com maior destaque nas contratações, foram utilizados os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, o Caged, para os 5 primeiros meses do ano (janeiro, fevereiro, março, abril e maio). Também consideramos as contratações do ano passado, para observar uma tendência.

Vamos as áreas?

Trabalhar com saúde

Na área da saúde, obviamente, houve uma demanda muito maior pelos profissionais. Dentre as 20 carreiras que mais geraram postos de trabalho nos 5 primeiros meses, temos 4 relacionadas a área da saúde:

  • Enfermeiro, com 12.913 postos de trabalho criados na 1ª posição;
  • Fisioterapeuta Geral, com 2.260 postos de trabalho criados na 7ª posição;
  • Médico Clínico, com 1.351 postos de trabalho criados na 11ª posição;
  • Farmacêutico, com 956 postos de trabalho criados na 14ª posição.

Em 2019, elas também estavam com uma grande geração de postos de trabalho (exceto Médico):

  • Enfermeiro – 9.586 postos de trabalho criados;
  • Fisioterapeuta Geral – 2.387 postos de trabalho criados;
  • Farmacêutico – 1.870 postos de trabalho criados;

Além disso, eles já contam com um bom número de matriculados na modalidade EaD ou semi-presencial. Segundo o Censo da Educação Superior de 2018, Farmácia tinha 2.936, Fisioterapia com 2.648 e Enfermagem com 21.635

Ensino, tanto superior quanto fundamental

As carreiras na área da Educação sempre foram altamente procuradas, mas tem uma diferença das outras. As profissões de licenciatura registradas no Caged normalmente são contadas por menos tempo, ou seja, enquanto os outros têm, normalmente, 40 horas semanais, os professores atuam em menor carga horária. Isso eleva muito o número de admissões, já que eles podem atuar em múltiplos empregos simultâneos.

Dessa maneira, as primeiras colocações acabam tendo grande presença de profissões de licenciatura. Assim, nas 20 primeiras temos:

  • Professor de Nível Superior do Ensino Fundamental (Primeira a Quarta Série) com 7.237 postos de trabalho criados na 2ª posição;
  • Professor de Nível Médio no Ensino Fundamental com 4.535 postos de trabalho criados na 3ª posição;
  • Professor da Educação de Jovens e Adultos do Ensino Fundamental (Primeira a Quarta Série) com 3.705 postos de trabalho criados na 4ª posição;
  • Professor de Nível Superior na Educação Infantil (Quatro a Seis Anos) com 2.764 postos de trabalho criados na 5ª posição;
  • Professor de Nível Médio na Educação Infantil com 2.725 postos de trabalho criados na 6ª posição;
  • Professor de Nível Superior na Educação Infantil (Zero a Três Anos) com 2.225 postos de trabalho criados na 8ª posição
  • Professor de Disciplinas Pedagógicas no Ensino Médio com 1.829 postos de trabalho criados na 9ª posição;
  • Professor de Ensino Superior na Área de Prática de Ensino com 1.538 postos de trabalho criados na 10ª posição;
  • Professor de Ensino Superior na Área de Didática com 1.336 postos de trabalho criados na 12ª posição;
  • Professor de Língua Inglesa com 1.277 postos de trabalho criados na 13ª posição;
  • Orientador Educacional com 797 postos de trabalho criados na 18ª posição;
  • Professor de Língua Portuguesa do Ensino Fundamental com 721 postos de trabalho criados na 19ª posição;
  • Professor de Educação Artística do Ensino Fundamental com 718 postos de trabalho criados na 20ª posição.

Em 2019, todas as carreiras de professor geraram 7.218 vagas de ensino superior. No geral, Pedagogia, principal curso para formação de professores atrai muitos estudantes na modalidade EaD. Segundo dados do Censo da Educação Superior, em 2018, eram 478.103

Desenvolvimento de sistemas e programação

Por fim, super em alta nos últimos anos, as profissões de tecnologia tiveram uma baixa por conta da pandemia, mas, mesmo assim, continuam com o saldo positivo no período. A profissão de Analista e Desenvolvimento de Sistemas gerou 902 postos de trabalho no ano, estando, assim na 16ª posição.

Além dela, temos:

  • Analista de Redes e de Comunicação de Dados com 166 postos de trabalho criados
  • Engenheiros de Sistemas Operacionais em Computação com 125 postos de trabalho criados;
  • Engenheiro de Aplicativos em Computação com 93 postos de trabalho criados;
  • Administrador em Segurança da Informação com 80 postos de trabalho criados.

Análise e Desenvolvimento de Sistemas gerou também muitos postos de trabalho, em 2019. Segundo o Caged, foram 4.293 de saldo. Também é um dos cursos com maior interesse dentro do EaD, com 50.708 matriculados.

A sua área está entre as que contrataram? Conta para a gente nos comentários!

Facebook Comments