Prova de títulos em concursos públicos: o que é? Entenda passo a passo

Os concursos públicos são muito populares aqui no Brasil. As vagas atrativas para diversas funções chamam atenção de milhares de pessoas de todas as áreas, visando, sobretudo a estabilidade no emprego. Em tempos de crise, esse tem sido um nicho bastante concorrido, por isso exige muita preparação. A dica é estudar através de cursos online para se dar bem na prova de títulos.

Mas, afinal, do que se trata essa etapa? Funciona como uma avaliação e pode eliminar um candidato do concurso? Quais as melhores alternativas para ficar bem colocado? Com certeza essas dúvidas te permeiam e você quer saber tudo sobre a prova de títulos para concursos públicos para ficar bem informado e por dentro do assunto. Fique tranquilo, leia o artigo e desvende tudo sobre esse tema.

Prova de títulos de concursos públicos

Sobre os concursos públicos

Antes de começar a tratar especificamente da prova de títulos, é interessante contextualizar e abordar os concursos públicos. Como já dissemos, esses processos são extremamente comuns no Brasil e muito valorizados por grande parcela da população, desde graduados até universitários, estudantes e pessoas no geral que não possuem uma formação específica.

Independente do cargo, da cidade, do número de vagas e da realização, é primordial que todos os concursos sejam planejados seguindo princípios da legislação do país. A Constituição Federal atesta que o exame é obrigatório para todos os tipos. No mais, eventuais complementos – como a prova de títulos – podem ser levados em consideração também para a classificação do candidato.

O principal objetivo de um concurso público, no geral, é avaliar as competências e selecionar, de acordo com esses valores, quais pessoas estão mais preparadas para ocupar tal cargo. Ou seja, teoricamente, trata-se de um sistema democrático que visa o preenchimento das vagas nos setores governamentais por pessoas realmente capacitadas, evitando nomeações diretas a cargos e demais procedimentos considerados injustos e até fraudulentos.

Por lei, os concursos devem ser realizados em todas as instâncias: federais, estaduais e municipais, cada qual com suas complexidades e características. É claro que muitas opções a nível federal acabam contando com mais candidatos, mas isso não significa que uma prova municipal também não seja concorrida. Em todo caso, os interessados em prestar concursos públicos devem ter em mente que é preciso de muito empenho e dedicação para se dar bem para conquistarem esse objetivo. A qualificação é importante e tudo que agregar conhecimento pode ajudar, da graduação aos cursos profissionalizantes.

Existem muitas pessoas, inclusive, que se dedicam totalmente a essas provas, realizando diversas avaliações a fim de conseguir o tão sonhado cargo público. É um processo que demanda investimento, disciplina, foco, disposição e confiança. Embora alguns setores sejam problemáticos e revelam um pouco da fragilidade, má estruturação e burocracia do país – como a educação, por exemplo, que vive uma crise atualmente, sobretudo no Rio de Janeiro -, existem alternativas interessantes e que valem muito a pena apostar para conquistar a estabilidade que muitos buscam.

Para isso, vale salientar sempre que a preparação conta muito, tanto a níveis de conhecimento e experiência (formação, cursos EAD livres e experiência na área) quanto na leitura atenta do edital e as normas que tratam da função em si, caso você seja realmente aprovado. É nesse termo que entra o principal tema do artigo, a prova de títulos.

O que é prova de títulos?

A primeira questão que vem a mente de muita gente é como se definem esses tais ”títulos”. É preciso ser formado na área? Ter um curso referente ou experiência na função? Bom, é preliminar saber e ficar claro que, se um concurso exige uma formação específica para tal vaga, isso é requisito, e não opção.

Ao ler o edital, você pode se deparar com uma vaga de auxiliar administrativo, por exemplo. Alguns processos só aceitam candidatos graduados na área, outros, usam a prova de títulos para ”otimizar” a classificação, sem a necessidade da faculdade. Logo, esteja ciente do que é obrigatório ou não (no caso, o ensino superior no ramo, um curso técnico ou apenas o ensino médio tradicional).

Após o esclarecimento e partindo para a definição de prova de títulos, trata-se de uma etapa do concurso público em que os candidatos aprovados passam por uma triagem para verificação de suas qualificações e avaliação de quais são mais consistentes. Ou seja, é algo que visa agregar na classificação e eleger aqueles que estão mais preparados para o cargo.

A prova de títulos, geralmente, é a segunda etapa do concurso público. Além do resultado obtido, a organização pode solicitar a comprovação de determinadas capacidades e bagagem curricular, considerando diversas opções de cursos (MBA, graduação, cursos online e até artigos científicos que tenham sido publicados). Desde que tal formação não seja um requisito para a vaga, qualquer alternativa vale para valorizar essa etapa.

A prova de títulos é eliminatória?

Não. Esse é o maior equívoco quando se trata desse processo, deixando muitas pessoas desesperadas. Uma prova de títulos não tem caráter eliminatório, apenas interfere na classificação dos candidatos. Tudo isso é assegurado pelo Decreto 6.944/09. Embora pareça um terror, a pessoa que tem uma boa preparação acadêmica e profissional pode ficar tranquila que, na comprovação de suas capacidades (que se dá, geralmente, com a análise de seus certificados), não terá problemas e conseguirá uma boa colocação no concurso.

Segundo a especialista Lia Salgado, em entrevista ao G1, não são todos os concursos que obrigam os interessados a provarem títulos, por isso, é essencial que verificar todos os detalhes e normas do edital. Isso vale também para os pontos de cada categoria de cursos, que se alteram e não seguem um parâmetro. Em todo caso, para Lia, desde que o candidato tenha uma ótima pontuação, com certeza estará assegurado para conquistar a vaga. Mas, como é sempre bom garantir e pensar em todas as possibilidades, não custa nada dar um plus na carreira, não é?

prova de títulos em concursos públicos

Quais cursos são aceitos?

Como mencionado, a pontuação referente aos títulos se altera conforme o concurso. Logo, não necessariamente a formação na universidade será ”melhor” e mais valiosa do que cursos EAD, por exemplo. Tudo depende das regras dispostas que devem informar os interessados.

Geralmente, valem como provas de títulos para concursos públicos: graduação, pós graduação (mestrado ou doutorado), cursos de MBA, cursos de especialização e cursos livres de formação continuada (cursos profissionalizantes, por exemplo), publicação de livros, artigos e trabalhos científicos e experiência profissional.

Para todos os casos, destaca-se a flexibilidade e a democracia dos trabalhos, independente da instituição e da carga horária do curso em questão. Para a classificação, o que mais se leva em consideração é o mérito, ou seja, aqueles que estão mais preparados com certeza ficarão no topo.

Posso sair no prejuízo se não tiver provas de títulos?

Bom, desde que você tenha uma nota muito boa a ponto de garantir uma boa colocação, a etapa da prova de títulos pode não influenciar tanto assim. Mas, pra que contar com apenas uma possibilidade se há outros caminhos auxiliares? Vale mesmo a pena apostar todas as suas fichas somente na parte avaliativa, deixando o resto de lado? Nós não indicamos.

Primeiro que, por mais que você tenha estudado, domine o assunto e se sinta seguro para fazer a prova, ninguém conhece os concorrentes e qual é sua preparação para o concurso. Assim como você, uma, duas, dez ou mil pessoas podem ter investido na mesma fórmula, já parou para pensar nisso?

Segundo, mais que provar os títulos, ao realizar um curso (seja cursos a distância em determinada carga horária ou um MBA), sempre haverá a parte do aprendizado, da capacitação e do aperfeiçoamento nos mais variados temas. Unir um benefício a uma necessidade será ótimo tanto para sua formação profissional quanto pessoal.

Sendo assim, vale muito a pena investir em títulos e na sua carreira em si. Um indivíduo que foca no procedimento completo e integral valoriza e aumenta suas chances de sucesso, tanto no concurso público quanto em demais metas. Nesses tempos em que cada vez mais pessoas se voltam a essa opção, paralelo à recessão econômica no país, sempre aqueles que estiverem atualizados e prontos para exercer tal função se destacarão e alcançarão suas metas.

Quais as melhores opções para investir?

Embora não haja um padrão comum quando se trata da pontuação da prova de títulos, há sempre boas alternativas que chamam atenção pela versatilidade, agilidade e uma série de vantagens. Assim, você pode aprender de modo flexível e mais confortável, explorando o curso ao máximo e dando um upgrade em seus planos.

Nesse ponto, a melhor indicação para investir em prova de títulos são os chamados cursos livres, aquelas opções ecléticas, com carga horária variada, indicadas para quem deseja se capacitar, atualizar e aperfeiçoar em determinada área. Por serem de curta duração e versáteis, estão populares e chamam atenção de milhões de pessoas atualmente, conforme já revelamos em nosso último censo EAD.

Quando se trata dessa modalidade de ensino, há também a variável de escolher um curso presencial ou online. Você pode estudar em uma grade de 5 horas, 20 horas, 100 horas, 300 horas… tudo depende de seus planos e de como deseja se certificar. Se optar pelos cursos a distância, terá ainda mais vantagens, já que há a possibilidade de fazer tudo em casa, online e em ambientes virtuais de aprendizagem dinâmicos e modernos.

Só é importante ponderar que você nunca deve abrir mão de uma boa pesquisa antes de se matricular e começar a realizar seus cursos EAD. A instituição e sua reputação contam muito para agregar valor ao certificado que, por sua vez, será bem aceito pela organização responsável pelo concurso público de interesse. Portanto, foque em uma escola que tenha ótimos valores, como clareza de informações, transparência e respeito pelo aluno.

Estudando para o concurso com cursos online

Ao optar por realizar cursos profissionalizantes a distância, você otimiza seu tempo e pode organizá-lo de modo mais eficiente. Como muita gente já sabe, estudar para um concurso público – em todas as esferas – não é uma tarefa fácil. Tudo depende de uma rotina árdua, bons hábitos, alternativas auxiliares e qualidades que precisam ser trabalhadas sempre, como a disciplina e a motivação, para mandar a preguiça e a procrastinação embora.

Tanto por isso, a preparação deve começar com muita antecedência. Se você já optou pelos melhores cursos a distância que agregarão valor a seu currículo, precisa manter a dedicação tanto para eles quanto para as matérias que serão abordadas na avaliação preliminar do processo. Nesse caso, vale separar um tempo para cada coisa e nunca ir além de seus limites.

O tempo é um fator primordial, logo, vale fazer uma lista das obrigações e criar uma agenda dinâmica e organizada que se adeque às suas funções cotidianas. Para quem está desempregado, por exemplo, fica mais flexível, embora aqueles que já tenham uma ocupação também podem dar um jeito para incluir os estudos em sua rotina.

Após escolher a carga horária ideal dos seus cursos online, você deve pensar em qual turno e quais os melhores dias para estudar. Pode ser uma hora por dia nos finais de semana, por exemplo, ou duas horas em dias alternados. Se for um curso de 10 horas, em menos de um mês, com a avaliação e a assimilação de todo o conteúdo, já é possível se certificar.

O mesmo planejamento vale para o estudo referente ao concurso. Confira o edital com as matérias que cairão na prova e faça um cronograma ideal, alternando nas matérias para que tudo fique fresco na memória e seja aprendido de forma leve. Assim, desde que você pense e aja com antecedência, consegue focar nas duas principais metas e pode ter muito sucesso nesse objetivo.

É importante ficar claro que um concurso público é um investimento que demanda muita responsabilidade e mudanças. A preparação deve ser completa e você precisa ficar atento a todos os detalhes, sobretudo quanto à documentação e as regras necessárias para que seja nomeado e consiga a vaga de preferência.

Leia e releia o edital, conheça as especificações e exigências, estude com foco e eficiência e separe tudo que é necessário, como documentos de identificação, os diplomas e certificados. A partir daí, siga os passos necessários, esteja sempre atento, seja positivo e dê o seu melhor. Assim, você pode se tornar um servidor público e ter ótimos benefícios em sua função.

Agora que você já sabe tudo sobre prova de títulos de concursos públicos, conte para a gente suas opiniões. Se tiver dúvidas, comente também. Aproveite para compartilhar o artigo com os amigos e informa-los sobre o tema. Boa sorte e até mais.

Facebook Comments